Ministério Público pedirá na justiça a devolução das taxas de esgoto cobradas pela Agespisa

                                         promotor antenor Filgueiras
 
O Ministério Público Estadual que atua em defesa dos direitos difusos e coletivos em Parnaíba anunciou que entrará, dentro de 15 ou 20 dias, com uma Ação Civil Pública contra a Agespisa por ter iniciado neste mês de junho a cobrança da taxa de esgotos junto com as tarifas do consumo de água. Mas o promotor de Justiça Antenor Filgueiras deixou bem claro que a Agespisa se apoia numa lei federal que lhe dá o direito de proceder à cobrança mesmo que os serviços não estejam concluídos.
“Mas, independente disso, mesmo já havendo um posicionamento do STJ e do STF, o Ministério Público vai entrar com uma ação civil pública no sentido de que sejam devolvidos os valores já cobrados e que seja suspenso por, pelo menos, por três meses para que a população possa se planejar para, efetivamente, pagar a taxa”, informou Antenor Filgueiras. Ele disse ainda que a taxa cobrada a partir deste mês de junho pode não ser justa, mas é legal porque está amparada por uma lei federal.
Tendo em vista que a Agespisa respalda-se numa lei, o promotor informou que utilizará como justificativa da ação civil pública os transtornos que a cidade ainda passa com a implantação precária do sistema de esgotamento. “Vamos rebater com base nas ruas e avenidas esburacadas; os afundamentos de calçamentos, asfaltos e calçadas”, explicou.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s